Suspensão de tratamentos em unidades de terapia intensiva e seus fundamentos éticos


Resumo


Apesar dos sofisticados e dispendiosos recursos disponíveis nas unidades de terapia intensiva, por vezes, em determinadas situações, é decidido suspender tratamentos extraordinários. Este trabalho surgiu da necessidade de saber quais são os fundamentos éticos que os enfermeiros portugueses consideram estar na base da decisão de suspender tratamentos extraordinários em unidades de terapia intensiva. Foi realizada intensa pesquisa bibliográfica e colocadas várias questões orientadoras, tendo por campo de estudo um total de nove unidades de terapia intensiva e uma amostra de 146 enfermeiros, e os dados obtidos foram estatisticamente tratados com base no programa SPSS 11,0. Concluiu-se que os enfermeiros consideram que na base da decisão de suspender tratamentos extraordinários se encontra uma preocupação com aspectos relativos ao cuidado, que se traduzem na morte no tempo certo, sem adiamento ou antecipação, sem sofrimento e com base nos princípios da beneficência e não maleficência, valorizando mais o bem individual do que o bem comum.


Palavras-chave


Ética baseada em princípios. Unidades de terapia intensiva. Suspensão de tratamento. Enfermeiros. Portugal.

Texto completo:

PDF PDF (English)


CC-BY. Creative Commons Attribution 4.0 International.