Bioética e gênero

Autores

  • Débora Diniz

Resumo

A partir de breve histórico sobre a construção da interface entre os estudos de gênero e a bioética, este artigo explora três temas relevantes às mulheres, que vêm sendo abordados e
discutidos nesse novo campo: a objeção de consciência, a pesquisa clínica com mulheres e o envelhecimento. Esses três temas, nos quais a tradicional assimetria das relações entre os sexos é analisada sob a perspectiva de gênero, ganham especial relevância quando se considera o impacto do individualismo e das estruturas do mercado na dimensão simbólica e no comportamento social. Aponta que esses exemplos mostram que a perspectiva de gênero esteve presente desde a gênese da reflexão e análise no campo da bioética, concluindo que o reconhecimento da sensibilidade de gênero para o ensino do raciocínio ético e para as proposições em bioética, é um dos desafios já incorporados pela primeira geração de pesquisadores em bioética no Brasil.

Palavras-chave:

Bioética Feminista, Gênero, Transexualidade, Novas tecnologias reprodutivas, Medicalização, Bioética, Feminismo, Direitos humanos e saúde

Biografia do Autor

Débora Diniz

Doutora em Antropologia pela Universidade de Brasília, professora adjunta da Universidade de Brasília,
pesquisadora do Instituto de Bioética Direitos Humanos e Gênero (Anis) e integrante da diretoria da International
Association of Bioethics (IAB)

Publicado:

2009-07-06

Downloads

Como Citar

1.
Diniz D. Bioética e gênero. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 6º de julho de 2009 [citado 24º de fevereiro de 2024];16(2). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/68