Vulnerabilidade e vulneração: população de rua, uma questão ética


Resumo


Este artigo apresenta resultado de pesquisa qualitativa empreendida com moradores de rua no Distrito Federal, em 2009, relacionando suas condições de vida ao conceito de vulnerabilidade e vulneração tal como concebido pela bioética. Descreve aspectos do cotidiano desse grupo, elencando fatores condicionantes da vulnerabilidade relacionados à precariedade de sua existência, como fome, ausência de moradia e infraestrutura, dificuldade para obtenção de documentos, além da acentuada suscetibilidade à violência por parte dos agentes do Estado, bem como pela população em geral. Conclui que a exposição constante a tais fatores torna esse grupo não apenas vulnerável, mas, de fato, vulnerado, reafirmando a pertinência desse conceito e incitando medidas protetoras por parte das instituições públicas.

Palavras-chave


Vulnerabilidade. Geografia. Bioética. Proteção. Políticas públicas.

Texto completo:

PDF PDF (English)