Quebrando o silêncio: o legado da escravidão e seu poder transformador na cultura popular brasileira


Resumo


Baseado em etnografia, o presente texto analisa a noção de cativeiro e a sua centralidade para os praticantes da congada, manifestação artística de cunho religioso que faz parte das tradições genuinamente negras e brasileiras. Ressalta que a congada quebra o silêncio sobre o passado da escravidão de forma singular, pois permite encontrar nessa experiência traumática elementos de valorização do negro e do descendente de escravos, conferindo-lhe lugar senão de honra, pelo menos de respeito na cena histórica brasileira. A conclusão do estudo aponta para o fato de a congada ser parte de uma herança cultural intangível da escravidão, que traz em si um potencial contestador das desigualdades sociais.

Palavras-chave


Cativeiro. Desigualdade. Racismo. Antropologia cultural. Bioética. Ciências sociais.

Texto completo:

PDF PDF (English)


CC-BY. Creative Commons Attribution 4.0 International.