Neuroética: uma disciplina em construção


Resumo


Estamos vivendo um momento de grandes esperanças advindas das inovações tecnológicas na neurociência, que levaram a uma profusão de estudos na neurociência cognitiva, afetiva e social. A meta de diagnosticar, tratar e prevenir doenças com origem no cérebro é louvável e relativamente protegida pelas normas éticas estabelecidas ao longo do tempo. Mas este notável progresso trouxe em seu bojo enormes desafios éticos, legais e sociais, principalmente pelas possibilidades, não almejadas, da aplicação dessas tecnologias. Algumas, de natureza prática, referentes às aplicações das neurociências e suas implicações para os indivíduos e a sociedade. Outras, mais filosóficas, relativas à maneira como nos pensamos como pessoas, agentes morais e seres espirituais. É de alguns desses desafios que nos ocuparemos neste artigo, trazendo algumas recomendações, cuidados e questionamentos éticos peculiares à neurociência, dando continuidade a trabalho anterior.

Palavras-chave


Neurociências. Neuroética. Desafios. Recomendações.

Texto completo:

PDF PDF (English)


CC-BY. Creative Commons Attribution 4.0 International.