Error y medicina a la defensiva: ética médica y la seguridad del paciente


Resumo


Erro e medicina defensiva: ética médica e a segurança do paciente Baseando-se no imperativo ético da medicina, primun non nocere, este artigo apresenta considerações sobre o erro médico e a prática da medicina defensiva, cujo propósito principal parece, nuitas vezes, estar vinculado à proteção do profissional, em detrimento dos interesses do paciente. A partir de estudos realizados nos Estados Unidos se desenvolve uma reflexão sobre tal vinculação eos chamados “pactos de silêncio”, que acabam gerando na sociedade, em geral, incerteza e desconfiança no que se refere à relação médico-paciente. Conforme os resultados da citada pesquisa, este artigo conclui considerando que ocultar o erro não resolve esta complexa problemática e pode trazer consequências nefastas à prática da medicina, relacionadas ao crescimento dos pedidos de exames, que produzem aumento nos custos da saúde, assim como dificultam o acesso aos serviços. Considera, ademais, que o Estado não pode estar ausente nesta discussão fundamental.

Palavras-chave


Ética. Erros médicos. Medicina baseada em evidências. Medicina defensiva.

Texto completo:

PDF PDF (English)


CC-BY. Creative Commons Attribution 4.0 International.