Contracepção de emergência e adolescência: responsabilidade e ética

Clóvis Francisco Constantino

Resumo


Este trabalho discute aspectos peculiares da assistência médica aos adolescentes, ponderando sua particular vulnerabilidade no meio social em que vivem e tendo em mente que, por meio de sua progressiva maturidade, tendem a exercitar sua autonomia numa sucessão de
ações próprias que inclui o aflorar da sexualidade. Com esse entendimento, é formulada a reflexão sobre aspectos éticos da contracepção de emergência, considerando aspectos
epidemiológicos de gravidez precoce e não planejada à luz de princípios clássicos da bioética, incluindo a disponibilização de tal recurso pelo poder público.

Palavras-chave


Anticoncepção. Planejamento familiar. Gravidez na adolescência. Adolescente. Bioética.

Texto completo:

PDF PDF (English)