Métodos e enfoques na produção de conhecimentos em Bioética, anos 2001-2008, Revista Bioética do Conselho Federal de Medicina, Brasil

Dalva Nazaré Ornelas França, Eliane S. Azevêdo

Resumo


Foram examinados os 149 artigos publicados na Revista Bioética, do Conselho Federal de Medicina (CFM), no período de 2001 a 2008. Três variáveis foram analisadas em cada artigo: método científico, enfoque principal e palavras-chave (considerando-se a palavra mais aderente ao enfoque e, também, presente no enunciado do título). Os resultados demonstraram que 127 artigos (85,2%) foram produzidos pelo método teórico-conceitual e 22 (14,8%) por método experimental. Dentre esses últimos, 8 (36,4%) eram empíricos quantitativos e 14 (63,6%) qualitativos. O enfoque
interdisciplinar foi o mais frequente (25,5%), seguido por enfoque em Medicina (24,8%). Duplo enfoque, Medicina e Filosofia (14,8%) e Medicina e Direito (10,1%) superaram enfoques isolados em Filosofia (3,3%) e em Direito (2,0%). As palavras-chave foram distribuídas em dez grupos  temáticos, sendo Ética/Bioética (18,1%), CEP/Ética em Pesquisa (14,1%) e Questões sociais (14,1%) os grupos
mais frequentes. Quanto ao tipo de método, os resultados são comparáveis aos observados em pesquisas internacionais. Enfoque e palavras-chave revelam considerável atenção a questões bioéticas no Brasil. Conclui-se que a construção de saberes divulgados pela Revista Bioética do CFM privilegia a interdisciplinaridade e se mantém atenta a questões bioéticas nacionais.

Palavras-chave


Publicações seriadas. Bioética. Brasil.

Texto completo:

PDF PDF (English)