Mapeando o ensino da bioética nos cursos de odontologia brasileiros

Autores

  • Renata Maria Colodette Programa de Pós-graduação em Bioética, Ética Aplicada e Saúde Coletiva, Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Rio de Janeiro http://orcid.org/0000-0002-2976-881X
  • Andréia Patrícia Gomes Programa de Pós-graduação em Bioética, Ética Aplicada e Saúde Coletiva, Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) http://orcid.org/0000-0002-5046-6883

Resumo

Por meio de estudo descritivo, exploratório e transversal, objetivou-se avaliar a inserção da disciplina bioética na matriz curricular de cursos de odontologia brasileiros. Com dados coletados entre dezembro de 2021 e janeiro de 2022 nos sites das 430 instituições que divulgavam informações sobre o curso, realizou-se análise exploratória visando obter estatísticas descritivas de variáveis categóricas e contínuas. Os resultados apontaram que a descrição introdutória de 245 cursos (57%) fazia referência à formação humanista, crítica e reflexiva, e/ou enfatizava a presença de disciplina de bioética. Além disso, 345 cursos (80,2%) disponibilizavam as matrizes curriculares e em 139 (40,3%) destas havia disciplinas com a nomenclatura “bioética”, ministradas principalmente nos dois primeiros anos (69%). Conclui-se que, apesar de as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Odontologia orientarem para uma formação com condutas pautadas nos princípios éticos/bioéticos, em menos da metade das matrizes curriculares avaliadas constava disciplina de bioética.

Palavras-chave:

Ensino. Bioética. Odontologia.

Como Citar

1.
Colodette RM, Gomes AP. Mapeando o ensino da bioética nos cursos de odontologia brasileiros. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 3º de janeiro de 2023 [citado 25º de maio de 2024];30(4). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/3350