Diretivas antecipadas da vontade: autonomia do paciente e segurança profissional

Autores

  • Jussara Silva Lima
  • Gabriel Silva Resende Lima
  • Sarah Inessa Silva Resende Lima
  • Hellen Kassia de Lima Alves
  • Wellington Francisco Rodrigues Universidade Federal do Triângulo Mineiro http://orcid.org/0000-0002-3426-2186

Resumo

Este estudo teórico discorre sobre a bioética no sentido de promover e assegurar a dignidade do paciente de uma forma segura, que obedeça a sua tomada de decisão, seguindo normativas e protocolos que garantam o cumprimento dessa vontade, e trazendo também segurança para equipe assistencial. A ausência de consenso no meio jurídico, por falta de regulamentações que explicitem as regras para a elaboração de um modelo de diretivas de vontade, gera insegurança nos profissionais de saúde envolvidos, familiares e paciente. Para garantir esse direito, além da normatização jurídica, é necessário que os profissionais tenham pleno conhecimento do assunto, a fim de orientar e informar corretamente seus pacientes. Não basta assegurar ao indivíduo o direito de manifestar sua vontade, é preciso ainda a certeza de que esta será cumprida. Há a necessidade de ampliar discussões acerca da temática, com ênfase na realidade brasileira.

Palavras-chave:

Testamentos quanto à vida. Diretivas antecipadas. Direito a morrer

Como Citar

1.
Lima JS, Resende Lima GS, Lima SISR, Alves HK de L, Rodrigues WF. Diretivas antecipadas da vontade: autonomia do paciente e segurança profissional. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 3º de janeiro de 2023 [citado 18º de junho de 2024];30(4). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/3220