Influência da religiosidade/espiritualidade em cuidadores informais de crianças com leucemia

Francely Tineli Farinha, Camila Fernandes Paixão Araújo, Paula Volpe Vitorino Mucherone, Nayara Tomazi Batista, Armando dos Santos Trettene

Resumo


Perante diagnóstico e tratamento de doença grave em crianças, incluindo a oncológica, os pais, em especial as mães, tendem a assumir integralmente as demandas de cuidados, necessitando desenvolver estratégias de enfrentamento situacional. Nesse sentido, este estudo descritivo e transversal objetivou identificar o uso do coping religioso/espiritual em cuidadores informais de crianças com leucemia linfoide aguda mediante aplicação da escala de coping religioso/espiritual breve. Participaram 30 cuidadores informais, que apresentaram coping religioso/espiritual alto (média=3,90; Dp=0,34) na modalidade positiva (média=3,67; Dp=0,48). Por fim, identificou-se que as mães utilizam coping religioso/espiritual para lidar com a demanda de cuidados a elas imposta, vinculada à condição de saúde da criança. Com isso, reforça-se a possibilidade de utilizar a espiritualidade e/ou a religiosidade como indicadores de bem-estar físico e mental, visto que a qualidade dos cuidados prestados está intimamente relacionada à saúde de quem cuida. 


Palavras-chave


Cuidadores. Espiritualidade. Religião. Adaptação psicológica. Oncologia

Texto completo:

PDF PDF (Español) PDF (English)


CC-BY. Creative Commons Attribution 4.0 International.