Complexidade e transdisciplinaridade no currículo médico comprometido com bioéticas latino-americanas

Viviane Xavier de Lima e Silva, Vinícius Batista Vieira, Saulo Ferreira Feitosa

Resumo


Este ensaio discute, à luz da bioética, a transformação do currículo médico no Brasil de um modelo multidisciplinar para um modelo inter ou transdisciplinar. Em revisão narrativa, discute a teoria da complexidade e a transdisciplinaridade e realiza analogia entre a forma como bioéticas latino-americanas usufruem desta teoria para a compreensão da realidade, formulando bases conceituais do currículo médico que supere a fragmentação na formação. Para as bioéticas do sul, o pensamento complexo e a transdisciplinaridade são fundamentais para compreensão de uma realidade não reducionista, aberta à construção de conhecimentos que não se isolem na explicação biomédica do mundo. De maneira semelhante, para a formação de médicos com visão de saúde ampliada, que valorizem os determinantes sociais e subjetivos do processo de saúde doença, o currículo deve proporcionar a religação dos saberes. A introdução do pensamento complexo no currículo médico pode estimular o ensino não reducionista.


Palavras-chave


Bioética. Educação médica. Currículo. Práticas interdisciplinares.

Texto completo:

PDF PDF (English) PDF (Español)


CC-BY. Creative Commons Attribution 4.0 International.