Descumprimento da ética médica em publicidade: impactos na responsabilidade civil

Dandara Araruna Romeiro, Igor Mascarenhas, Adriano Marteleto Godinho

Resumo


Este artigo se propõe a refletir sobre a obrigação médica em decorrência da violação das regras éticas de publicidade em medicina, em especial quando veiculada nas mídias sociais. Por meio do método dedutivo, será discutida a natureza jurídica da obrigação do profissional, que, via de regra, se dá como obrigação de meio. Entretanto, a discussão surge quando o conteúdo da mensagem publicitária e a forma como é veiculada possibilitam transformar essa obrigação em obrigação de resultado, alterando então a natureza jurídica de essência do médico. Para viabilizar o debate, com base em revisão bibliográfica, este artigo expõe a possibilidade de o profissional responder civilmente por violações éticas relativas à publicidade médica e ao comprometimento do consentimento informado, ou seja, se o médico induz resultado, que ele seja responsabilizado por não alcançar o desfecho proposto.


Palavras-chave


Publicidade. Rede social. Resultado do tratamento. Avaliação de resultado de intervenções terapêuticas.

Texto completo:

PDF PDF (English) PDF (Español)


CC-BY. Creative Commons Attribution 4.0 International.