Aprendizagem da geração millennial na graduação médica

Autores

Resumo

A maioria dos atuais graduandos nasceu entre 1982 e 2000. Trata-se dos chamados “millenials”, e essa geração espera que a educação integre a tecnologia. Com isso, este estudo, transversal e descritivo-exploratório, propõe-se a conhecer a relação de estudantes de medicina do ciclo básico com as tecnologias interativas da web – as quais podem melhorar o ensino –, visando fornecer informações para implementá-las com mais eficiência no meio acadêmico. Os resultados evidenciam que os alunos utilizam ferramentas da internet, mas com pouca diversidade, sendo as plataformas mais utilizadas o Google Docs, Facebook, YouTube e Dropbox. O artigo conclui que é necessário promover o contato com a tecnologia na educação médica a fim de preparar os alunos para enfrentar futuros desafios profissionais.

Palavras-chave:

Educação de graduação em medicina. Mídias sociais. Tecnologia da informação. Internet.

Biografia do Autor

Paula Tamoto

Bacharel em Medicina

Renan dos Santos Gati, Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto - FAMERP

Graduando de Medicina

João Marcelo Rondina, Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto - FAMERP SENAC São José do Rio Preto

Núcleo de Informática da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto - FAMERP

Curso de Pós-Graduação do SENAC São José do Rio Preto

Sérgio Luis Aparecido Brienze, Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto - FAMERP

Centro de Estudos e Desenvolvimento de Educação em Saúde da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto - CEDES/FAMERP

Alba Regina de Abreu Lima, Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto - FAMERP

Centro de Estudos e Desenvolvimento de Educação em Saúde da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto - CEDES/FAMERP

Júlio César André, FAMERP

Centro de Estudos de Desnvolvimento de Educação em Saúde da FAMERP - CEDES/FAMERP

Como Citar

1.
Tamoto P, Gati R dos S, Rondina JM, Brienze SLA, Lima AR de A, André JC. Aprendizagem da geração millennial na graduação médica. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 21º de dezembro de 2020 [citado 18º de junho de 2024];28(4). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/2609