Análise do preenchimento de declarações de óbito em Catanduva, São Paulo

Cristhiana Kise Saito, Ana Rafaela Foloni, Caio Henrique Okuda de Oliveira, Cibele Foloni Tessaroli, Lívia Maria Borges da Silva, Auro de Andrade Filho

Resumo


A declaração de óbito é documento-base do Sistema de Informação sobre Mortalidade do Ministério da Saúde e abrange dados qualiquantitativos de cunho ético, jurídico e epidemiológico. Os registros do Ministério apresentam inconsistências provocadas por diversos fatores, principalmente relacionados à formação acadêmica dos profissionais e ao seu acesso às orientações de órgãos competentes. O objetivo deste trabalho foi identificar os principais erros no preenchimento das declarações de óbito registradas nos hospitais-escola de Catanduva/SP entre 2014 e 2017. Dos 805 documentos analisados, 167 (20,7%) estavam incompletos; 59 (7,3%) utilizavam termos inadequados; 42 (5,2%) apresentavam siglas e abreviações; 27 (3,4%) foram redigidos com caligrafia ilegível; e 2 (0,2%) continham rasuras. Apesar da baixa frequência de erros, a análise demonstrou déficit no conhecimento e/ou descuido com a ética médica, o que compromete a qualidade dos registros de saúde pública.


Palavras-chave


Atestado de óbito. Saúde pública. Ética.

Texto completo:

PDF PDF (Español) PDF (English)


CC-BY. Creative Commons Attribution 4.0 International.