Análise crítica da interface bioética, saúde e trabalho

Autores

  • Leonardo Carnut Professor Adjunto da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).
  • Cibele Isaac Saad Rodrigues Professora do Programa de Pós-graduação em Educação nas Profissões da Saúde. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) http://orcid.org/0000-0001-9490-7997

Resumo

Com as contrarreformas trabalhistas em curso no Brasil, o trabalho retoma sua centralidade. Nesse contexto, no que se refere ao setor de saúde, a bioética pode ser uma aliada para compreender limites e possibilidades do atual cenário social. Assim, este estudo analisa criticamente a interface entre bioética, saúde e trabalho, pensando sua atualidade como tema de pesquisa. Optou-se pelo formato ensaístico-reflexivo, com texto em três partes. A primeira trata do trabalho em saúde e de seus predicados éticos; a segunda apresenta mais diretamente a relação entre esse trabalho e a bioética, detendo-se sobre a questão do desempenho; e a terceira resgata a raiz da relação bioética-trabalho por meio da crítica à moral e à forma jurídica enraizadas no modo de produção capitalista. Por fim, lança-se brevíssima sugestão sobre como pautar este tema criticamente, de modo a ampliar seu escopo.

Palavras-chave:

Bioética. Trabalho. Ética. Direitos civis. Comentário.

Biografia do Autor

Leonardo Carnut, Professor Adjunto da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).

Pós-doutor em Saúde Pública (Ciências Sociais e Humanas em Saúde) e Doutor em Saúde Pública (Política, Gestão e Saúde) pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (FSP-USP).

Cibele Isaac Saad Rodrigues, Professora do Programa de Pós-graduação em Educação nas Profissões da Saúde. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP)

Doutorado em Medicina (Nefrologia) pela Universidade Federal de São Paulo, Brasil

Como Citar

1.
Carnut L, Rodrigues CIS. Análise crítica da interface bioética, saúde e trabalho. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 18º de junho de 2020 [citado 21º de abril de 2024];28(2). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/2105