Bioética em Angola: experiência da Faculdade de Medicina de Malanje

Autores

Resumo

Resumo


O desenvolvimento da bioética e da ética na investigação científica em África é relativamente incipiente, mas vem crescendo o interesse público pelo tema. Este artigo relata a experiência da Faculdade de Medicina de Malanje da Universidade Lueji A’Nkonde. São abordados eventos ocorridos na faculdade para o desenvolvimento integral da bioética, com destaque para a Conferência Internacional Sub-Regional sobre Ética da Investigação Científica, que deu origem à Declaração de Malanje, e a criação do Comitê de Bioética em Pesquisa. Enfim, conclui-se que os passos em prol desse campo do conhecimento representam indícios de sua implantação em Angola. No entanto, urgem ações governamentais de países das redes em Bioética na América Latina e Caribe para efetivar a cooperação Sul-Sul e cumprir todas as recomendações da Declaração de Malanje.

 

Palavras-chave:

Ética em pesquisa. Bioética. Pesquisa-Gestão em saúde.

Biografia do Autor

Edson Joaquim Alfredo, Faculdade de Medicina de Malanje

Médico Clinico Geral, Especialista em Bioética pela UnB, Mestre Epidemiologia de Campo e Laboratorial pela Universidade Agostinho Neto (2016), doutorando em Bioética
Catedra Unesco de Bioética Universidade de Brasília. Atualmente é vice decano para assuntos académicos da Universidade Lueji A NKONDE e estudante da Universidade de Brasília. Experiência docencia universitária, em trabalho em equipa, trabalhou em vigilância sanitária pela Inspecção geral da saúde de Angola, pesquisa clínicasrastreio
oncológico na comunidade

Como Citar

1.
Alfredo EJ, Catumbela E, de Sá NM. Bioética em Angola: experiência da Faculdade de Medicina de Malanje. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 19º de junho de 2019 [citado 22º de fevereiro de 2024];27(2). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/1980