Bioética e discentes de medicina: transição do método de ensino

Autores

  • Richaele Teixeira Universidade do Estado do Pará
  • Rodrigo Lemos da Silva Universidade do Estado do Pará
  • Luigi Ferreira e Silva Universidade do Estado do Pará
  • José Antônio Cordero da Silva Universidade do Estado do Pará
  • Thaynnar Laryssa Kizan da Silva Miranda Universidade do Estado do Pará
  • Renan Kleber Costa Teixeira http://orcid.org/0000-0002-5079-297X

Resumo

Resumo

As metodologias ativas vêm se mostrando a melhor alternativa para o ensino médico. Ainda assim, não há na literatura pesquisas que comparem sua utilização no ensino da ética e bioética. Nessa perspectiva, este estudo
busca relacionar o conhecimento de alunos de medicina de duas modalidades de ensino distintas (tradicional e ativa) sobre o Código de Ética Médica. O tipo de metodologia não se mostrou impactante no grau de leitura ou de conhecimento do Código de Ética Médica, e os estudantes acreditaram ter o mesmo grau de conhecimento. No entanto, os discentes da metodologia ativa deram mais importância à disciplina de bioética e ética médica e apresentaram maior conhecimento em uma das questões sobre a normatização do Código de Ética Médica.

Palavras-chave: Bioética. Metodologia. Estudantes. Ética médica.

Palavras-chave:

Bioética. Metodologia. Estudantes. Ética médica.

Como Citar

1.
Teixeira R, da Silva RL, Silva LF e, da Silva JAC, Miranda TLK da S, Teixeira RKC. Bioética e discentes de medicina: transição do método de ensino. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 21º de março de 2019 [citado 23º de abril de 2024];27(1). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/1728