Bioética e condição humana: contribuições para pensar o nascimento

Autores

  • Ana Miriam Wuensch Universidade de Brasília
  • Julio Cabrera

Resumo

A bioética recorre à filosofia ao examinar conceitos e valores, problemas e ferramentas metodológicas e ao tratar de problemas específicos da vida humana no mundo moderno. Contudo, tanto na bioética quanto na filosofia, a compreensão existencial do que significa nascer é poucas vezes articulada, enquanto a dimensão existencial da morte e do morrer tem recebido mais atenção. Neste artigo, propomos reconsiderar a condição humana como pano de fundo de uma ética para a vida em seus múltiplos extratos e modulações, e a partir da qual se pode elaborar perspectiva filosófica que pense o nascimento como horizonte mais amplo para tratar problemas bioéticos específicos. Destacamos, neste artigo, algumas contribuições de Hannah Arendt e María Zambrano, duas pensadoras que se ocuparam da condição humana, entre o nascimento e a morte.

 

Palavras-chave:

Bioética. Temas bioéticos. Nascimento vivo. Parto. Filosofia.

Biografia do Autor

Ana Miriam Wuensch, Universidade de Brasília

Departamento de Filosofia

Como Citar

1.
Wuensch AM, Cabrera J. Bioética e condição humana: contribuições para pensar o nascimento. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 19º de dezembro de 2018 [citado 14º de abril de 2024];26(4). Disponível em: https://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/1569