Revista Bioética, Vol. 8, No 1

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

Tecnologia e medicina entre encontros e desencontros

José Eduardo de Siqueira

Resumo


O autor analisa as profundas modificações que ocorreram no exercício da medicina em função do desmedido crescimento da tecnologia acompanhado de redução proporcional da participação crítica do profissional. O modelo cartesiano-flexneriano que conduz a formação médica atual introduziu variáveis na atenção à saúde que resultaram em dramáticas  mudanças no relacionamento médico-paciente. O inexorável avanço para as subespecializações e o uso acrítico da  tecnologia biomédica descaracterizou a medicina como arte, levando o médico a perder a dimensão complexa das pessoas enfermas como seres biopsicossocioespirituais. Em conseqüência, a incompleta visão biologicista fez crescer enormemente os dilemas éticos nas tomadas de decisões clínicas. Argumenta ser necessário introduzir mudanças significativas na formação profissional que contemplem o modelo perceptivo de medicina, e que, só assim, será positiva a convivência entre médico e tecnologia, tendo em vista o benefício do paciente.

Texto Completo: PDF