Células madre y libertad de investigación

Salvador Darío Bergel

Resumo


O objetivo do artigo é discutir o uso de células tronco embrionárias em pesquisa científica, apresentando inicialmente as duas principais correntes de opinião que articulam os juízos morais sobre o assunto. Focaliza como cerne dessa discussão o estatuto do embrião, discutindo o pressuposto moral que pretende atribuir a esse organismo a condição de pessoa. Discute a seguir a liberdade para a investigação científica a qual compara ao direito à liberdade de pensamento, princípio observado nas sociedades ocidentais. Conclui apontando as diferenças entre os embriões fecundados no ventre materno e os obtidos por meio de técnicas de pesquisa, apontando a diferença entre essas circunstâncias e suas características inerentes.

Palavras-chave


Células tronco; Pesquisa; Estruturas embrionárias; Direitos Civis; Liberdade

Texto completo:

PDF