Concepções sobre o princípio da não maleficência e suas relações com a prudência

Resumo

A origem conceitual da não maleficência, um dos princípios da bioética principialista, pode estar relacionada à prudência, desde a Antiguidade até o período contemporâneo. Por meio da revisão da literatura sobre a ética, foram estudadas as origens e abrangência do conceito de não maleficência. Foi também analisada sua relação com os outros três princípios – autonomia, justiça e beneficência – e os possíveis conflitos entre os mesmos que pudessem exigir, em determinada situação, a hierarquização ou primazia de um sobre outro. No texto, fica evidente que autores contemporâneos consideram o princípio da maleficência como o fundamento de, antes de tudo, não prejudicar e outorgam sua primazia por ser princípio que expressa o bem público, podendo estar acima da autonomia das pessoas.

Palavras-chave:

Bioética. Princípio da não maleficência. Prudência. Principialismo.

Como Citar

1.
Concepções sobre o princípio da não maleficência e suas relações com a prudência. Rev. bioét.(Impr.). [Internet]. 24º de maio de 2012 [citado 18º de junho de 2024];20(1). Disponível em: http://revistabioetica.cfm.org.br/revista_bioetica/article/view/717