A bioética de proteção é pertinente e legítima?


Resumo


O artigo aprofunda a discussão acerca dos marcos epistemológicos da bioética de proteção a partir de sua definição, genealogia e análise conceitual, visando instrumentalizar sua utilização como referencial para refletir acerca de impasses éticos. Avalia a relevância da teoria como ferramenta capaz de orientar e dirimir conflitos na saúde pública, bem como aqueles relativos às desigualdades nas relações sociais, tanto na dimensão humana quanto ambiental. Apresenta e responde críticas recebidas pela bioética de proteção, considerando, como conclusão, dois âmbitos para a inserção da proposta – que pode ser tomada em lato ou stricto sensu.

Palavras-chave


Bioética. Proteção. Saúde pública. Bioética de proteção. Análise de vulnerabilidade.

Texto completo:

PDF PDF (English)