Elementos para uma análise bioética das transformações urbanas recentes no Rio de Janeiro sob a ótica da globalização


Resumo


As transformações urbanas vigentes na cidade do Rio de Janeiro, associadas à recepção das Olimpíadas e da Copa do Mundo e indicadas pelo termo revitalização, apresentam consequências sociais decorrentes das remoções de habitantes de favelas e ocupações urbanas. Este trabalho busca identificar os elementos para uma análise bioética dos conflitos relacionados a tais transformações – ilustradas pela Operação Urbana Porto Maravilha – e inscritos no fenômeno da globalização. Trata-se de apontar os aspectos gerais do fenômeno da globalização e seu pano de fundo – o processo civilizatório –, assim como suas implicações urbanas. Expõe-se que subjacente ao termo revitalização está o processo de gentrificação. Propõe-se como foco analítico para as bioéticas produzidas no Brasil – em particular a bioética de proteção e a bioética de intervenção – os processos de resistência presentes nos conflitos urbanos.


Palavras-chave


Reforma urbana. Habitação. Bioética. Fatores socioeconômicos. Civilização. Capitalismo. Democracia.

Texto completo:

PDF PDF (English)