El riesgo emergente que constituyen las agresiones y violencia que sufren los médicos en el ejercicio de su profesión: el caso de España

Mercedes Martínez León

Resumo


O artigo analisa dados sobres as agressões na área da saúde, considerando esse fato como um fenômeno internacional que se manifesta tanto em países europeus (Espanha, França, Grã-Bretanha) quanto em outras latitudes (América Latina, Estados Unidos, Canadá, Austrália e Nova Zelândia). A discussão se reporta a estudos realizados na Espanha com pessoal médico, os quais demonstram que a taxa de agressão é de 0,2/100.000 atos médicos, aproximadamente. O objetivo do artigo é ressaltar essas agressões e violência, que os profissionais de saúde vêm
sofrendo com frequência cada vez maior, no exercício de sua profissão. Por tratar-se de fenômeno relativamente novo não há muitos dados sobre o tema. Por esse motivo, é importante aprofundar as pesquisas e análises sobre as possíveis causas deste gravíssimo problema que, segundo
denuncia a Organização Mundial da Saúde (OMS), corresponde a quase 25% de todos os incidentes de trabalho no setor sanitário.

Palavras-chave


Hostilidade. Violência. Médicos. Pessoal de saúde. Risco.

Texto completo:

PDF PDF (English)