Ética e Epidemiologia

Myriam Bruno Debert Ribeito

Resumo


A reemergência da questão ética está ligada às profundas transformações ocorridas a partir do pós-guerra. Três eixos distintos são fundamentais no campo da saúde pública. O desenvolvimento tecnológico, representado, por exemplo, por procedimentos diagnósticos e terapêuticas na área da genética e da reprodução assistida; a ampliação das reivindicações aos direitos, e o aparecimento da AIDS. No presente trabalho, são apresentados os conceitos de micro e macroética. No âmbito da Epidemiologia e Saúde Pública discute-se a aparente contradição entre o direito individual e o direito à preservação da Saúde Coletivo. Uma questão ética central, no atual momento brasileiro, é a da alocução eqüitativa e justa de recursos para a assistência à saúde. No campo da pesquisa epidemiológica, a informatização crescente torna necessária a possibilidade de acesso dos pesquisadores aos bancos de dados, com estrito obediência à confidencialidade das informações. Fica indicada a necessidade de elaboração de diretrizes éticas gerais que norteiem a investigação em grupos humanos.

Palavras-chave


Epidemiologia; ética; saúde coletiva; saúde pública

Texto completo:

PDF