Reflexões humanísticas em serviço de atendimento especializado em HIV

Bianca Barros Branco, Amanda Chagas Barreto, Rafael de Azevedo Silva, Lorena Fecury Tavares, Herbert Paulino Cordeiro

Resumo


A postura do médico em relação a diagnóstico e esclarecimentos ao paciente infectado pelo vírus da imunodeficiência humana baseia-se principalmente na percepção pessoal e experiência humanística. O objetivo deste estudo foi relatar a experiência de estudantes de medicina do sexto período do Centro Universitário Metropolitano da Amazônia, em Belém/PA, durante as aulas do módulo de Habilidades Clínicas (Eixo Infectologia) no Centro de Atenção à Saúde em Doenças Infecciosas Adquiridas. Depois de prestarem atendimentos ambulatoriais e discutirem casos clínicos por cinco meses, os estudantes se deram conta da necessidade de humanização nessa área, considerando questões biopsicossociais. De modo geral, a experiência ampliou os conhecimentos adquiridos nas aulas e permitiu aplicar o cuidado integral ao paciente, além de estimular formação mais humanística e crítica desses profissionais de saúde. 


Palavras-chave


Educação médica. Sorodiagnóstico da aids. Antígenos HIV. Infectologia. Humanização da assistência.

Texto completo:

PDF PDF (Español) PDF (English)