Conflitos bioéticos nos cuidados de fim de vida

Maria Olivia Sobral Fraga de Medeiros, Mariana do Valle Meira, Fernanda Moreira Ribeiro Fraga, Carlito Lopes Nascimento Sobrinho, Darci de Oliveira Santa Rosa, Rudval Souza da Silva

Resumo


Esta revisão integrativa da literatura tem por objetivo identificar os principais conflitos entre paciente em cuidados de fim de vida, familiares e equipe de saúde sob a ótica da ética principialista. A partir de pesquisa em bases de dados, chegou-se à amostra final de 12 publicações que, após avaliada pela técnica de análise de conteúdo, revelou três categorias temáticas: condutas profissionais – respeito à autonomia do paciente e ao princípio da beneficência; princípios bioéticos no contexto dos cuidados de fim de vida; e dilemas bioéticos nesse mesmo cenário. Autonomia e beneficência são fatores preponderantes nos cuidados de fim de vida, ratificando a ideia de que o paciente é o ator principal e necessita de assistência humanizada e digna. Além disso, constataram-se fragilidades no processo de educação e comunicação, e na relação entre equipe, enfermo e familiares.

 


Palavras-chave


Ética. Equipe de assistência ao paciente. Relações profissional-família. Participação do paciente. Cuidados paliativos na terminalidade da vida.

Texto completo:

PDF PDF (Español) PDF (English)