Humanização da dor e sofrimento humanos no contexto hospitalar

Leo Pessini

Resumo


Este artigo procura realçar a importância e a necessidade da dimensão humana no cuidado da dor e sofrimento humanos no âmbito da saúde, especificamente no hospital. Hoje, muito se fala e reclama da desumanização das instituições de saúde. O hospital reflete essa problemática como que um espelho, o que de pior e de melhor acontece na nossa sociedade desumanizada e desumanizante. A humanização desta instituição passa, obrigatoriamente, também pela humanização deste universo maior condicionante da sociedade. No tocante ao cuidado digno da dor e sofrimento humanos, o sistema de saúde brasileiro ainda está numa fase rudimentar. Há muito o que se fazer em termos de operacionalização de políticas públicas relacionadas com a questão, bem como intervir no aparelho formador de profissionais para criar uma nova cultura. Num contexto de crescente tecnologização do cuidado, é urgente o resgate de uma visão antropológica holística, que cuide da dor e sofrimento humanos nas suas várias dimensões, ou seja, física, social, psíquica, emocional e espiritual. Para além da difícil resposta à questão do “porquê” da dor/sofrimento, campo das filosofias e religiões, o cuidado solidário, que alia competência técnico-científica e humana, em meio à dor e sofrimento do outro é uma chance preciosa para nos deixarmos tocar em nossa sensibilidade e nos humanizarmos no processo.

Palavras-chave


Bioética – sofrimento humano; humanização hospitalar – ética; dor e sofrimento humanos – ética

Texto completo:

PDF