Julgamento ético no Rio Grande do Norte entre 2000 e 2015

Armando Otavio Vilar de Araujo, Danielle Dutra Araújo, Alice Helena de Araújo Silva Nogueira, Annie Karoline Feijó Costa, Camila Procópio Andrada, Fabiana de Sousa Filgueira, Laís de Carvalho Pinheiro

Resumo


Com os crescentes processos contra médicos, seja na esfera cível, administrativa ou criminal, a judicialização da medicina tem se tornado cada vez mais comum. Portanto, é fundamental que o profissional de medicina conheça a realidade atual e se prepare para enfrentá-la. Partindo desse princípio, este estudo investigou os arquivos do Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio Grande do Norte a fim de levantar as denúncias recebidas, sindicâncias, processos instaurados e julgados e penas disciplinares aplicadas entre 2000 e 2015. Após análise dos dados, observou-se maior índice de médicos homens denunciados e número reduzido de penas aplicadas. A pesquisa conclui que é necessário investir na prevenção do erro mediante educação médica continuada e de qualidade, a fim de conservar boa relação entre profissional e paciente.

 


Palavras-chave


Erros médicos. Judicialização da saúde. Ética médica.

Texto completo:

PDF PDF (Español) PDF (English)