Geografia e geopolítica da fome: bioética na obra de Josué de Castro

Luciana Rodriguez Teixeira de Carvalho, Helena Eri Shimizu, Volnei Garrafa

Resumo


Resumo

A pesquisa estuda as obras “Geografia da fome” e “Geopolítica da fome”, de Josué de Castro, tomando como referência de análise o conjunto de princípios da Declaração Universal sobre Bioética e Direitos Humanos e a fundamentação
teórica de bioéticas de origem latino-americana. Apesar de Castro jamais ter trabalhado com a bioética, seu olhar crítico sobre as iniquidades e a “conspiração de silêncio” que rodeia o tema da fome permite estabelecer
diálogo atualizado com a bioética de intervenção. O trabalho conclui que há diversos elementos em comum entre a obra de Castro e o contexto da bioética. Esses elementos podem ser ferramentas de análise ética do problema da
fome e sua relação geopolítica com a desigualdade social e a injustiça.

Palavras-chave: Fome. Bioética. Respeito. Direitos humanos. Direito. Equidade. Justiça social.


Palavras-chave


Fome. Bioética. Respeito. Direitos humanos. Direito. Equidade. Justiça social.

Texto completo:

PDF PDF (Español) PDF (English)