Dificuldades éticas na realização da Pesquisa Nacional de Saúde Bucal

Flávia Reis de Andrade, Paulo Capel Narvai, Miguel Ângelo Montagner

Resumo


Objetivou-se neste estudo identificar e analisar as dificuldades éticas na realização da Pesquisa Nacional de Saúde Bucal de 2010. Trata-se de estudo qualitativo, no qual foram entrevistados 12 membros do grupo gestor e do Comitê Técnico Assessor do Ministério da Saúde, além de dois coordenadores, um estadual e outro municipal. Utilizou-se a técnica do discurso do sujeito coletivo na sistematização dos depoimentos. Foram identificadas seis dificuldades centrais, entre as quais: convencer o gestor municipal a liberar o profissional para fazer a pesquisa; e dialogar nos locais em que as gestões do município e do estado são de partidos políticos diferentes. As recusas em participar da pesquisa nacional foram principalmente de cirurgiões-dentistas e gestores municipais de saúde. Em ambos os casos, constata-se grave violação da ética da responsabilidade individual e pública.


Palavras-chave


Inquéritos epidemiológicos. Ética. Gestor de saúde. Autonomia profissional. Saúde Bucal.

Texto completo:

PDF PDF (Español) PDF (English)