Saúde mental como condição básica da estruturação ética do ser humano

Marcos Liboni, Leonardo Prota

Resumo


As relações entre o homem e o mundo provocam transformações psíquicas constantes que se somam aos vários determinantes psíquicos e morais inatos, trazendo ao já complicado universo das relações humanas elementos para a reflexão perene. Desenvolvendo-se a partir do vácuo moral, com um virtual potencial psicoético, os seres humanos passam por múltiplas transformações e influências, sobretudo inconscientes, alçando-se a condição de sujeitos éticos, capazes de viver em sociedade. Descobrir o próprio interior e quem se é interiormente certamente ajudará a descobrir também o a priori cultural no qual se está inserido bem como delinear as características desse universo social. A interação entre o mundo psíquico interno e o mundo externo, nas dimensões individual e social, pode trazer ao ser humano as condições para a sua estruturação e formação contínuas como ser bioético.

Palavras-chave


Bioética; Psiquiatria; Saúde mental; Desenvolvimento moral; Cultura; Culturalismo

Texto completo:

PDF