A interpretação estatística como produção de verdades: reflexões éticas

Dimitri Marques Abramov, Carlos Alberto Mourão Junior

Resumo


Este ensaio lança um olhar crítico sobre as consequências, na prática do profissional de saúde, da produção de verdades científicas com base em modelos estatísticos. A estatística nos oferece visão probabilística de eventos naturais observados sistematicamente, e vários são os limites intrínsecos a seus métodos. Mas, no senso comum do meio científico, criou-se o imaginário da estatística como meio para obter verdades a respeito de sistemas complexos, da mesma forma que cientistas postulam princípios para a órbita dos planetas. Nesse contexto, as expectativas de sucesso ou fracasso em intervenções e a avaliação dos riscos e benefícios da aplicação de resultados experimentais podem ser perigosamente comprometidas no dia a dia da prática biomédica.


Palavras-chave


Interpretação estatística de dados. Gestão de riscos. Esperança. Cultura.

Texto completo:

PDF PDF (Español) PDF (English)