A relação médico-paciente e seus aspectos psicodinâmicos

Pierre G. do Nascimento Júnior, Teresinha Maria de Macêdo Guimarães

Resumo


Na medicina atual, um ponto amplamente discutido e evidenciado é o resgate da relação médico-paciente, como um meio essencial e complementar aos recursos tecnológicos. Para seentender melhor essa relação, é importante recorrer à história da medicina, a qual evidencia em seus primórdios a relação médico-paciente como um alicerce que, junto com o exame físico, permitia a extração das informações que norteavam o diagnóstico e a terapêutica da época. Em seguida (século XIX), destaca-se o médico cienticifista, que refletia a medicina como uma ciência exata e biológica, desprezando o seu caráter humanista, e ultimamente tem-se evidenciado
que apesar do desenvolvimento tecnológico dar à medicina parâmetros valiosos, isso não garante a satisfação do paciente. Outro ponto fundamental para o desenvolvimento desta relação é discernir os fatores que participam deste relacionamento, principalmente os psicodinâmicos, os quais descrevem as inúmeras atitudes e reações possíveis de ocorrer entre o médico
e o paciente.

Palavras-chave


relação médico-paciente; psicologia médica; história da medicina; relações humanas

Texto completo:

PDF