Ortotanásia nas unidades de terapia intensiva: percepção dos enfermeiros

Julio Cesar Batista Santana, Bianca Santana Dutra, Janaina Machado Carlos, Jenniffer Kelly Assis de Barros

Resumo


Este artigo tem como objetivo compreender o significado do processo de morrer com dignidade em unidade de terapia intensiva na percepção dos enfermeiros. Trata-se de pesquisa com abordagem qualitativa envolvendo entrevista com 12 enfermeiros do curso de especialização lato sensu de enfermagem em UTI adulto, pediátrica e neonatal da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, por meio do método de análise do discurso proposto por Laurence Bardin. Após a análise do discurso surgiram cinco categorias, discutidas ao longo do artigo. Conclui-se que, na percepção dos enfermeiros, a ortotanásia é prática que visa respeito à dignidade humana por meio de morte digna, além de estar envolta em princípios bioéticos que permitem suspender medidas curativas, dando espaço para o paliativismo como mecanismo de diminuição do sofrimento e da dor dos pacientes em fase terminal.


Palavras-chave


Cuidados paliativos. Morte. Doente terminal. Enfermagem. Unidades de terapia intensiva.

Texto completo:

PDF PDF (English) PDF (Español)